Feder deve ir para o Ministério da Educação

0
222

O secretário estadual de Educação do Paraná Renato Feder está cotado para comandar o MEC (Ministério da Educação) no lugar de Abraham Weintraub, que foi demitido pelo presidente Bolsonaro recentemente.

Feder se reunirá com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta terça-feira, para possíveis acertos de uma das mais importantes pastas do Governo Federal.

Renato Feder é ex-CEO da empresa de tecnologia Multilaser e um dos fundadores do Ranking dos Políticos. Ele assumiu a Secretaria da Educação e Esporte do Paraná em 2019 a convite do governador Ratinho Júnior (PSD). Segundo integrantes do governo, a indicação de Feder para o MEC, teria chegado a Bolsonaro por meio de Ratinho Júnior (PSD) e tem o aval do ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD), genro do dono do SBT Sílvio Santos.

Segundo apurou a reportagem, Feder e Bolsonaro conversaram por telefone neste fim de semana, após Ratinho ter sinalizado ao presidente, o seu apoio sobre a indicação do atual secretário para o MEC.  A reportagem apurou também, que Bolsonaro pediu a opinião de Antônio Paulo Vogel, secretário-executivo do MEC, sobre a indicação e o nome de Feder. Vogel comanda a pasta interinamente após a saída de Weintraub. E a intenção do presidente, seria evitar repetir uma nomeação como a de Nelson Teich, que foi ministro da Saúde apenas 28 dias (entre 17 de abril e 15 de maio), que foi Indicado pela AMB (Associação Médica Brasileira). Pois o ex-ministro teria sido nomeado logo após sua recomendação, sem maiores pesquisas sobre o seu nome.

Quem é Renato Feder

Além da experiência na iniciativa privada, o atual secretário de Educação do Paraná foi professor de EJA (Educação de Jovens e Adultos), professor de matemática e diretor. Em 2018, foi assessor da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Em entrevista à rede de televisão paranaense RIC, em janeiro deste ano, Feder defendeu a ampliação do número de escolas cívico-militares, pauta cara ao presidente Bolsonaro, no Paraná.

Renato Feder é natural da capital paulista e tem graduação em Administração pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e é mestre em Economia pela USP (Universidade de São Paulo).

Por – Ana Carla Bermúdez, Hanrrikson de Andrade e Carla Araújo

Do UOL, em São Paulo e em Brasília, e Colunista do UOL

22/06/2020 20h37

Edição Jornal Cidades – Wilson Barbosa