Cancelada a eleição do Conselho Municipal de Saúde de Goiatuba

0
359
Após um reunião (remota), de mais de 02 (duas) horas, convocada pelo Conselho Estadual de Saúde de Goiás, nesta segunda-feira, das 09h às 12h30min, o Município de Goiatuba, representado pela Secretária Municipal de Saúde Patrícia de Lima e do Procurador Geral do Município – José Ilton, decidiu cancelar a eleição do Concelho Municipal de Saúde, seguindo recomendações SES GO, que constatou várias irregularidades no processo eleitoral, denunciado pelo ex-presidente do Conselho, Ailton Américo.
Dentre as irregularidades constatadas, estão: a falta de Edital da Eleição; falta da constituição do Conselho Eleitoral, falta das normas editadas para o processo das eleições, falta dos requisitos básicos às entidades para participarem da eleição do Conselho, falta da divulgação ampla do processo eleitoral e prazo para as instituições apresentarem documentação, análise do processo e habilitação de cada entidade. Erro na escolha dos membros representantes da mesa diretora, erro na escolha das entidades representantes, tais como a Igreja IBR e CONSEG, que não podem participar do processo eleitoral, erro no número de representantes dos trabalhadores da saúde, dos usuários do sistema e das entidades, dentro do Conselho.
Diante desses problemas, o SES–GO dispôs a prestar assessoria e acompanhamento do processo eleitoral, e o Município acolheu a sugestão. Desta forma, ficou acertado que o Município vai marcar nova data para Nova Eleição, e também divulgar as normas para participação do Conselho Municipal de Saúde de Goiatuba.
A secretária de Saúde – Patrícia Lima, ressaltou no final da reunião, que sempre pautou pela transparência e lisura da sua secretaria, “por isso recorreu ao SES – GO, para orientar o processo correto da eleição”, disse a secretária.
Já o procurador geral do Município de Goiatuba – José Iton elogiou o trabalho do SES – GO e disse que a ajuda do Conselho Estadual de Saúde será bem vinda ao Município. Ele disse ainda, que iria comunicar, de imediato, esta decisão Município ao Ministério Público, também, sobre a Nova Eleição do Conselho Municipal de Saúde.
Para o ex-presidente do Conselho de Saúde de Goiatuba, Ailton Américo, o Município fez o certo em cancelar a eleição, que estava irregular, “assim outras entidades poderão participar também e o processo da eleição será mais transparente e participativo”, disse o Ailton.
Por: Wilson Barbosa – Jornal Cidades
Revisão: Regina Américo
+3
0
Pessoas alcançadas
0
Engajamentos
Turbinar publicação
Jornal Cidades