Conselho faz visita técnica e vê irregularidades

0
566

O Conselho Municipal de Saúde fez uma vista técnica ao Hospital Municipal de Goiatuba (SUS) e constatou irregularidades na unidade. Ao começar, logo na entrada do Hospital, foram encontrados pedaços algodões com sangue, espalhados pelo chão, no pátio do hospital. Já nas enfermarias, foram encontradas as cadeiras quebradas e sem encosto. Nos consultórios médicos, tomadas descobertas, com risco de curto circuito. Nos banheiros vitrôs com vidros quebrados, porta arrancada, porta sem fechadura, quartos sem lâmpadas, infiltração nas paredes, dentre outros problemas. O lixo hospitalar também foi vistoriado, e encontrada parte do material hospitalar descartado, espalhado no chão com acesso à rua. A alimentação com dieta livre, foi questionada pelo presidente do Conselho de Saúde Ailton Américo, ao diretor do HM Alberto Tassara, que mostrou o cardápio ao presidente, e afirmou que o cardápio é servido rigorosamente. Durante esta visita, o Conselho de Saúde questionou ainda, a presença do coordenador de enfermagem Alberto Júnior, filho do secretário de administração da Prefeitura, que cursa Medicina na Unicerrado, em período integral. Mas, o diretor do Hospital Alberto Tassara disse que sempre o encontra no trabalho. Entretanto, não soube explicar os horários específicos, o que causou certo espanto aos conselheiros. Ainda, durante a visita, houve reclamação do diretor do Hospital Alberto Tassara, sobre a falta de comunicação a ele, pela visita; mas foi advertido pelos conselheiros, que isso não se faz necessário, uma vez que o Conselho tem autonomia para atuar a qualquer hora e qualquer momento. Para o conselheiro Cássio Castilho, a falta de higiene adequada pode comprometer a saúde pública, especialmente na questão do lixo hospitalar. “Pois, esses pedaços de algodão infetado de sangue, jogados na rua, podem contaminar as pessoas”, disse ele. No final, o diretor do Hospital Alberto Tassara disse que brevemente a parte da frente do Hospital Municipal será totalmente reformada, os equipamentos e móveis serão trocados por outros novos. Ele explicou ainda, que o projeto já foi aprovado e a reforma deve iniciar no próximo mês. Em relação ao depósito de descarte lixo hospitalar, a secretária Patrícia Lemes tomou as medidas necessárias e fez a limpeza externa da área do Hospital. E também isolou o depósito provisório de descarte do lixo hospitalar, que dava acesso à rua.