Proibição de bombeiros não apaga brilho da festa

Proibição de bombeiros não apaga brilho da festa

0
321

A proibição do corpo de bombeiros da cidade de Goiatuba, de última hora, para não acender fogueira e nem soltar foguetes na tradicional festa junina, numa festa da vizinhança, do centro da cidade, causou constrangimento, mas não apagou o brilho da festa, que fez o que manda a cultura regional, claro, sem a tradicional fogueira de São João.

A festa junina aconteceu nos mesmos ritos tradicionais: um terço com reza e cantos, levantamento do mastro com as bandeiras com Santo Antônio, São João e São Pedro. Pipoca, mané pelado, pé-de-moleque e chá quente, dentre outras coisas. Houve até foguetes. Mas a fogueira que tinha sido preparada para batizados, essa não teve jeito; ficou apagada mesma. Entretanto, não faltaram animação e muita vibração na hora de levantar o mastro com os Santos. “Viva Santo Antônio?. Viva! Viva São João?.. Viva! Viva São Pedro?… Viva!. Assim, o povo batia palmas, soltavam traques e glorificava a Deus e seus apóstolos. No final rolou até um forrozinho daques… Pensa num trem bão, sô!’
A festa foi mesmo animada. E não faltou brilho. A vizinhança confraternizou de forma alegre e descontraída. Todavia, alguns dos vizinhos presentes, consideraram o ato do Corpo de Bombeiros, como arbitrário e deselegante. Pois avisaram em cima da hora, depois de tudo pronto. Sem falar, ainda que querem quebrar uma tradição cultural, reclamaram eles.